A década do entretenimento político

0

 
David Benioff dizia que Game of Thrones seria uma espécie de “Família Soprano na Terra-Média“, uma referência a O Senhor dos Anéis. Quando a série estreou na HBO, a audiência foi fisgada por uma narrativa focada na crua (e nua) disputa pelo poder. Não era bem uma história de dragões, mas uma trama política embutida numa fábula. Assim começou a década de um tipo de entretenimento que passou a colocar a política como elemento central do show.
A HBO investiu em mais duas produções voltadas ao tema: Veep, uma comédia sobre uma vice-presidente dos Estados Unidos da América; e The Newsroom, drama sobre os bastidores de um telejornal fictício que cobria – com o atraso de poucos anos – acontecimentos reais.

Aaron Sorkin, criador da série The West Wing, também usou a política como pano de fundo para falar de jornalismo. Ele abriu o ‘episódio piloto‘ explorando o debate polarizado entre direita e esquerda, que era interrompido por um monólogo cativante já nos primeiros minutos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui