20.3 C
Brasília
sábado, março 6, 2021

Imprensa de luto

África do Sul aprova uso de ivermectina

Leia Também

Brasil registra 1.699 mortes e 75 mil casos de COVID-19 nas últimas 24 horas

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (04/03). O país registrou 1.699 mortes nas últimas 24 horas, totalizando 260.970 mortes. Foram 75.102 novos casos...

WhatsApp libera chamada de voz e vídeo pelo computador

  O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira (04/05) que usuários do aplicativo poderão realizar chamadas de voz e vídeo pelo desktop. A disponibilidade do recurso casa com o...

Itaú demite 50 funcionários por pedirem auxílio de forma indevida

  O banco Itaú emitiu um comunicado para anunciar a demissão de cerca de 50 funcionários que pediram o auxílio emergencial indevidamente. O benefício foi criado no ano passado...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello


Autoridades sul-africanas aprovaram o uso de uma droga usada para controlar parasitas em humanos e animais para tratar pacientes com coronavírus. O medicamento, conhecido como ivermectina, terá seu uso permitido por motivos de compaixão em um programa de acesso controlado, disse o chefe da Autoridade Reguladora de Produtos de Saúde da África do Sul na quarta-feira. Os médicos que solicitarem ao regulador o uso do medicamento serão considerados caso a caso, disse Boitumelo Semete-Makokotlela .
 
A ivermectina tem sido usada há décadas para tratar animais infestados com vermes parasitas, enquanto em humanos é usada como uma pomada tópica para doenças, incluindo infecções de pele e inflamação. A Organização Mundial de Saúde sugeriu que a droga tem efeitos encorajadores sobre o coronavírus, embora, como outros reguladores, também diga que a medicação não foi avaliada adequadamente.
 
O regulador já está vendo o uso generalizado de ivermectina em um mercado negro emergente, à medida que a África do Sul enfrenta uma segunda onda de infecções por coronavírus que resultou em um aumento nas internações hospitalares e na escassez de leitos de cuidados intensivos . Permitir o uso controlado do medicamento ajudará o regulador a monitorar seu uso e permitirá que o corpo colete os dados de segurança tão necessários.
- Advertisement -

Ùltimas Notícias

Brasil registra 1.699 mortes e 75 mil casos de COVID-19 nas últimas 24 horas

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (04/03). O país registrou 1.699 mortes nas últimas 24 horas, totalizando 260.970 mortes. Foram 75.102 novos casos...

WhatsApp libera chamada de voz e vídeo pelo computador

  O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira (04/05) que usuários do aplicativo poderão realizar chamadas de voz e vídeo pelo desktop. A disponibilidade do recurso casa com o...

Itaú demite 50 funcionários por pedirem auxílio de forma indevida

  O banco Itaú emitiu um comunicado para anunciar a demissão de cerca de 50 funcionários que pediram o auxílio emergencial indevidamente. O benefício foi criado no ano passado...