20.3 C
Brasília
domingo, fevereiro 28, 2021

Papa pretende morrer em Roma e não voltará para Argentina

  O Papa Francisco admitiu que não tem medo da morte e imagina que acontecerá em Roma durante seu pontificado ou mesmo após uma eventual renúncia. Ele...

Brasil: empresas privadas negociam compra de 33 milhões de doses de vacinas para imunização de funcionários

Leia Também

Papa pretende morrer em Roma e não voltará para Argentina

  O Papa Francisco admitiu que não tem medo da morte e imagina que acontecerá em Roma durante seu pontificado ou mesmo após uma eventual renúncia. Ele...

Deputado e médico Antônio Teixeira Júnior (PP) é citado para assumir o Ministério da Saúde

  O médico e deputado federal Luiz Antônio Teixeira Jr (PP-RJ), o "Dr. Luizinho", tem sido citado cada vez mais, entre os próprios colegas, como...

EUA aprovam uso emergencial de vacina de dose única da Janssen contra coronavírus

  O governo dos Estados Unidos autorizou no sábado (27/02) da vacina contra a COVID-19 da Janssen, braço da Johnson & Johnson. O imunizante tem...

Banco Central teve lucro de R$ 469 bilhões em 2020

  O Banco Central registrou lucro de R$ 469 bilhões em 2020. O balanço do BC foi aprovado na quinta-feira (26/02) pelo Conselho Monetário Nacional...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

 

Empresas privadas brasileiras negociam com o Governo Federal uma autorização para importar 33 milhões de doses da vacina de University of Oxford/Astrazeneca. O plano é que o Ministério da Saúde edite um ato descrevendo as condições para a liberação. Pelo acordo em andamento, metade do total dos imunizantes seria doado ao SUS_Sistema Único de Saúde. O restante iria para funcionários e famílias das companhias que fazem parte da negociação.
Pelo menos 12 empresas estariam no grupo para adquirir as vacinas, entre elas a siderúrgica Gerdau. A proposta é aumentar o número de empresas interessadas. Cada uma receberia o equivalente ao que comprou. Os 33 milhões de doses são a quantidade disponibilizada pela Astrazeneca e poderiam chegar ao Brasil em fevereiro de 2021. Segundo empresários, a conversa com a farmacêutica e conduzida pelo grupo DASA, que detém laboratórios.
Fonte: Folha de S.Paulo
- Advertisement -

Ùltimas Notícias

Papa pretende morrer em Roma e não voltará para Argentina

  O Papa Francisco admitiu que não tem medo da morte e imagina que acontecerá em Roma durante seu pontificado ou mesmo após uma eventual renúncia. Ele...

Deputado e médico Antônio Teixeira Júnior (PP) é citado para assumir o Ministério da Saúde

  O médico e deputado federal Luiz Antônio Teixeira Jr (PP-RJ), o "Dr. Luizinho", tem sido citado cada vez mais, entre os próprios colegas, como...

EUA aprovam uso emergencial de vacina de dose única da Janssen contra coronavírus

  O governo dos Estados Unidos autorizou no sábado (27/02) da vacina contra a COVID-19 da Janssen, braço da Johnson & Johnson. O imunizante tem...

Banco Central teve lucro de R$ 469 bilhões em 2020

  O Banco Central registrou lucro de R$ 469 bilhões em 2020. O balanço do BC foi aprovado na quinta-feira (26/02) pelo Conselho Monetário Nacional...

Apontado como operador do ‘QG da Propina’ na gestão Crivella deixa presídio após decisão de Gilmar Mendes

O empresário Rafael Ferreira Alves deixou o presídio em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, por volta das 23:00 horas de sábado...