20.3 C
Brasília
quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Crateús: Deputada Aderlânia homenageia Pequeno Jacob com Centro de Esportes

      Foi aprovado, nesta quinta-feira (25/02), na Assembleia Legislativa do Ceará, o Projeto de Lei 422/2019, de autoria da deputada Aderlânia Noronha (SD/CE), que denomina...

Brasil: rombo nos cofres do governo federal aumentou 666,5% em 2020

Leia Também

Crateús: Deputada Aderlânia homenageia Pequeno Jacob com Centro de Esportes

      Foi aprovado, nesta quinta-feira (25/02), na Assembleia Legislativa do Ceará, o Projeto de Lei 422/2019, de autoria da deputada Aderlânia Noronha (SD/CE), que denomina...

Câmara aprova admissibilidade da PEC sobre imunidade parlamentar

  Clique aqui para ler o texto da PEC 03/2021   A Câmara dos Deputados votou na quarta-feira (24/02) a admissibilidade da PEC 03/2021 que determina que a prisão em...

Segundo o TCU, pagamentos irregulares do auxílio emergencial totalizaram R$ 54 bilhões

  Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.   Pagamentos irregulares do auxílio emergencial representaram um rombo aos cofres públicos no valor de R$ 54,66 bilhões em 2020,...

Daniel Silveira sente abandono de colegas e critica base governista na PEC da Imunidade: ‘fui boi de piranha’

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) reclamou de parlamentares da base do governo de Jair Messias Bolsonaro que na semana passada votaram pela sua prisão e, ontem, pela...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

 

Em ano de pandemia, as contas do governo fecharam com déficit primário recorde. O valor atingiu R$ 743,087 bilhões, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (28/01), pela Secretaria do Tesouro Nacional. O déficit é 666,5% maior do que o registrado em 2019, que foi de R$ 95,065 bilhões, e, segundo o Tesouro Nacional. Este montante representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) estimado. Só o déficit da Previdência em todo o ano passado foi de  R$ 269,8 bilhões
Ainda no mês de dezembro, o governo teve déficit de R$ 44,113 bilhões. Mesmo com os altos números, o valor do déficit primário total foi menor que o esperado oficialmente pelo governo, que era de R$ 831,8 bilhões. A diferença entre o esperado e o realizado, aconteceu, secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, devido há pelo a um valor de crédito extraordinário de R$ 33 bilhões que não foi utilizado.

 

O valor deixou de ser gasto inclui:

R$ 23 bilhões não gastos eram previstos para o auxílio emergencial;

Houve também uma redução de R$ 8,5 bilhões nas despesas do governo com subsídios.

A princípio, o rombo nas contas públicas significa que os valores arrecadados pelo governo com os impostos não foram suficientes para arcar com todos os gastos. Em outras palavras, houve déficit primário.

O conceito leva o nome de déficit primário por não levar em consideração a dívida pública.

Para haver superávit, o dinheiro arrecadado deveria ser superior às dívidas que  foram pagas.

Outro problema enfrentado pelo governo é a dívida pública que está em R$5,009 trilhões, após aumentos de 17,9% em 2020.

Reflexo da pandemia

Os resultados, de acordo com o governo, tem relação com o aumento de despesas necessárias para combater a a pandemia do COVID-19. O Tesouro estima que só com as despesas primárias foram gastos R$ 539,6 bilhões. Outro fator determinante foi a queda da arrecadação de impostos em 6,91% em 2020. Foi o pior resultado para um ano fechado desde 2010.

Este resultado foi impulsionado além de pelas restrições das atividades ecônomicas, como também ações para auxiliar empresas em dificuldade e o adiamento da cobrança de impostos. O governo chegou a zerar aliquota de alguns produtos. “Alguma coisa [do déficit primário] foi por frustração de receitas, mas uma boa parte por ações necessárias ao enfrentamento da pandemia”, afirmou Funchal. Ainda no ano passado é possivel destacar  o déficit de alguns órgãos.

Previdência Social – R$ 269,8 bilhões – alta de 18,7%;

Tesouro Nacional e o Banco Central, juntos, registraram déficit de R$ 501,7 bilhões.

“A reversão dos superávits do Tesouro Nacional e Banco Central e o aprofundamento do déficit da Previdência associam-se à crise da COVID-19“, informou o Tesouro.

- Advertisement -

Ùltimas Notícias

Crateús: Deputada Aderlânia homenageia Pequeno Jacob com Centro de Esportes

      Foi aprovado, nesta quinta-feira (25/02), na Assembleia Legislativa do Ceará, o Projeto de Lei 422/2019, de autoria da deputada Aderlânia Noronha (SD/CE), que denomina...

Câmara aprova admissibilidade da PEC sobre imunidade parlamentar

  Clique aqui para ler o texto da PEC 03/2021   A Câmara dos Deputados votou na quarta-feira (24/02) a admissibilidade da PEC 03/2021 que determina que a prisão em...

Segundo o TCU, pagamentos irregulares do auxílio emergencial totalizaram R$ 54 bilhões

  Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.   Pagamentos irregulares do auxílio emergencial representaram um rombo aos cofres públicos no valor de R$ 54,66 bilhões em 2020,...

Daniel Silveira sente abandono de colegas e critica base governista na PEC da Imunidade: ‘fui boi de piranha’

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) reclamou de parlamentares da base do governo de Jair Messias Bolsonaro que na semana passada votaram pela sua prisão e, ontem, pela...

Governo vai tirar Correios e seu passivo de R$14 bilhões das costas do cidadão

  A privatização da estatal Correios é tão necessária quanto urgente, e por essa razão o ministro Comunicações Fábio Faria deflagrou o processo na quarta-feira...