20.3 C
Brasília
domingo, fevereiro 28, 2021

Material para produzir 12 milhões de doses da vacina de Oxford chega ao Brasil

Uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) suficiente para produzir 12,2 milhões de doses de vacina contra a COVID-19 chegou na tarde deste sábado (27/02) ao Aeroporto Internacional do Rio...

Coronavírus eleva risco de morte de doente de câncer

Leia Também

Material para produzir 12 milhões de doses da vacina de Oxford chega ao Brasil

Uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) suficiente para produzir 12,2 milhões de doses de vacina contra a COVID-19 chegou na tarde deste sábado (27/02) ao Aeroporto Internacional do Rio...

Amazônia-1: primeiro satélite 100% brasileiro vai para o espaço neste domingo (28)

  Quando o brasileiro acordar neste domingo (28/02), poderá olhar para o céu e se orgulhar . Mesmo sem conseguir ver, é lá que estará...

Coronavírus: Brasil passa de 252 mil mortes e tem novo recorde

  O Brasil acumula um total de 10.455.630 casos de COVID-19 e 252.835 pessoas mortas pela doença, segundo boletim do Conselho Nacional de Secretários da...

Presidente da Câmara, Arthur Lira chama governadores para discutir Orçamento

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), convidou neste sábado (27/02), governadores a participarem do debate no Congresso Nacional para a formulação do...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

 

No momento em que várias áreas médicas defendem prioridade para seus pacientes na vacinação contra as infecções do novo cornavírus, novos estudos mostram que grupos de pessoas com câncer têm mais riscos de mortalidade pela infecção, o que poderia habilitá-los a receber a vacina primeiro. O Plano Nacional de Imunização prevê que pacientes com câncer entrem na lista de prioridades em um momento futuro, mas os critérios ainda não estão claros.
Uma pesquisa do Grupo Oncoclínicas, publicada no American Journal of Clinical Oncology, acompanhou 198 pacientes oncológicos que tiveram COVID-19 entre março e julho de 2020. Desses, 33 morreram, uma taxa de mortalidade de 16,7% seis vezes mais do que o índice global de mortalidade pelo coronavírus, de 2,4%. Dos pesquisados, 167 (84%) tinham tumores sólidos e 31 (16%), câncer hematológico. De acordo com o oncologista Bruno Ferrari, fundador e presidente do conselho de administração do Grupo Oncoclínicas, pacientes com idade superior a 60 anos, tabagistas, com comorbidades e com tumores avançados tiveram pior prognóstico ao contrair infecções do novo coronavírus.
- Advertisement -

Ùltimas Notícias

Material para produzir 12 milhões de doses da vacina de Oxford chega ao Brasil

Uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) suficiente para produzir 12,2 milhões de doses de vacina contra a COVID-19 chegou na tarde deste sábado (27/02) ao Aeroporto Internacional do Rio...

Amazônia-1: primeiro satélite 100% brasileiro vai para o espaço neste domingo (28)

  Quando o brasileiro acordar neste domingo (28/02), poderá olhar para o céu e se orgulhar . Mesmo sem conseguir ver, é lá que estará...

Coronavírus: Brasil passa de 252 mil mortes e tem novo recorde

  O Brasil acumula um total de 10.455.630 casos de COVID-19 e 252.835 pessoas mortas pela doença, segundo boletim do Conselho Nacional de Secretários da...

Presidente da Câmara, Arthur Lira chama governadores para discutir Orçamento

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), convidou neste sábado (27/02), governadores a participarem do debate no Congresso Nacional para a formulação do...

Brasil tem recorde de mortes por COVID-19 pelo terceiro dia seguido

  O Brasil teve na sexta-feira (26/02), seu terceiro dia consecutivo com recorde diário de mortes por infecções do novo coronavírus, na média móvel de...