20.3 C
Brasília
domingo, março 7, 2021

CoronaVac pode não proteger de variante, ao contrário de Oxford, Covaxin, Pfizer e Moderna

A vacina chinesa desenvolvida pela Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, a CoronaVac, pode ser ineficiente no combate à variante brasileira do novo...

COVID-19: Larry King, lenda da televisão americana, morre aos 87 anos

Leia Também

CoronaVac pode não proteger de variante, ao contrário de Oxford, Covaxin, Pfizer e Moderna

A vacina chinesa desenvolvida pela Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, a CoronaVac, pode ser ineficiente no combate à variante brasileira do novo...

Brasil poderá ter 6 tipos de vacina contra as infecções do coronavírus

  Mais de 6,5 milhões de brasileiros já foram vacinados contra a COVID-19 com a primeira dose da CoronaVac ou da vacina de Oxford, imunizantes...

Rogério Marinho e Bolsonaro no Patriotas

  O presidente do Brasil Jair Messias Bolsonaro avisou a aliados que anunciará seu novo partido "em breve". Repetiu que o comando da sigla escolhida nos Estados será...

China registra aumento recorde nas exportações no início de 2021

  As exportações da China cresceram 60,6% no primeiro bimestre deste ano na comparação com janeiro e fevereiro de 2020, de acordo com dados anunciados...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

 

O apresentador de TV dos Estados Unidos Larry King morreu, neste sábado (23/01), aos 87 anos em decorrência de complicações do COVID-19. King comandava um tradicional programa de entrevistas na CNN americana. No ano passado, ele perdeu dois de seus filhos, Andy e Chaia, de forma repentina. Andy sofreu um ataque cardíaco no final de julho de 2020, e menos de três semanas depois, Chaia morreu por complicações de um câncer de pulmão que ela recém havia sido diagnosticada. King deixa três filhos. 

 

Larry King com os filhos Chance e Cannon, em foto de 26 de novembro de 2020 — Foto: Larry King/Twitter –

Com mais de 60 anos de carreira, King começou sua trajetória profissional como locutor esportivo em uma rádio local no estado da Flórida em 1957. “Larry sempre viu seus entrevistados como verdadeiras estrelas de seus programas, e ele mesmo como um canal imparcial entre o convidado e o público”, disse sua produtora, Ora Media, em um comunicado. Dalai Lama, Elizabeth Taylor, Mikhail Gorbachev, Barack Obama, Bill Gates e Lady Gaga são alguns dos muitos que já se sentaram à famosa mesa do seu talk show.

- Advertisement -

Ùltimas Notícias

CoronaVac pode não proteger de variante, ao contrário de Oxford, Covaxin, Pfizer e Moderna

A vacina chinesa desenvolvida pela Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, a CoronaVac, pode ser ineficiente no combate à variante brasileira do novo...

Brasil poderá ter 6 tipos de vacina contra as infecções do coronavírus

  Mais de 6,5 milhões de brasileiros já foram vacinados contra a COVID-19 com a primeira dose da CoronaVac ou da vacina de Oxford, imunizantes...

Rogério Marinho e Bolsonaro no Patriotas

  O presidente do Brasil Jair Messias Bolsonaro avisou a aliados que anunciará seu novo partido "em breve". Repetiu que o comando da sigla escolhida nos Estados será...

China registra aumento recorde nas exportações no início de 2021

  As exportações da China cresceram 60,6% no primeiro bimestre deste ano na comparação com janeiro e fevereiro de 2020, de acordo com dados anunciados...

Brasil: até abril, 77% dos vacinados no país vão receber a Coronavac

    Até o final de março, 77% das vacinas contra COVID-19 disponíveis no Brasil serão entregues pelo Instituto Butantan. São as Coronavac, chamadas por Jair...