20.3 C
Brasília
terça-feira, abril 7, 2020

Brasil: Governo prevê reduzir isolamento em cidades com poucos casos

O Ministério da Saúde fez uma previsão que a partir da próxima segunda-feira (13/04), localidades onde o número de casos confirmados de COVID-19 não ultrapassar mais de 50% dos leitos...

Eduardo Bolsonaro diz que Macron levou ‘tapa na cara’ do G7

Leia Também

Brasil: Governo prevê reduzir isolamento em cidades com poucos casos

O Ministério da Saúde fez uma previsão que a partir da próxima segunda-feira (13/04), localidades onde o número de casos confirmados de COVID-19 não ultrapassar mais de 50% dos leitos...

Brasil: Caixa lançará aplicativo para cadastro em renda emergencial na terça (07)

Calendário de pagamento será divulgado durante a semana e, segundo presidente do banco, poderá ser feito em até 48 horas depois de recebimento dos...

O Governo do Brasil anunciou que o reajuste anual de todos os remédios será adiado por dois meses. O motivo é a crise provocada...

Brasil: Datafolha aponta que 59% são contra renúncia de Bolsonaro; 37% querem que ele renuncie

Pesquisa Datafolha publicada neste domingo (05/04) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta que 59% dos brasileiros rejeitam a renúncia do presidente da República Jair Messias Bolsonaro em meio à sua...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro disse que o G7 deu um “tapa na cara” de Emmanuel Macron sobre as críticas em relação à Amazônia, registra o UOL. “Quando um presidente tem baixa popularidade, o que ele faz? Tenta atrair um tema para unir os seus nacionais. Não foi à toa que ele fez isso”, disse o deputado, indicado por seu pai para ser o embaixador do Brasil nos Estados Unidos da América.
Eduardo disse ainda que os críticos na Europa “não têm a mínima moral para exigir de nós a preservação da Amazônia ou agir dessa maneira como o presidente Emmanuel Macron tem feito”. O parlamentar também afirmou que os membros do G7 “fizeram questão de dar um tapa na cara do Macron” ao não citar a Amazônia na declaração final do grupo. “Temos queimadas? Temos queimadas, óbvio. Ninguém está virando a cara para isso. Agora, querer fazer ‘fake news‘ e exagerar isso para ter ganhos políticos, acho que o termo ‘molecagem’ ficou até barato”.
- Advertisement -

Ùltimas Notícias

Brasil: Governo prevê reduzir isolamento em cidades com poucos casos

O Ministério da Saúde fez uma previsão que a partir da próxima segunda-feira (13/04), localidades onde o número de casos confirmados de COVID-19 não ultrapassar mais de 50% dos leitos...

Brasil: Caixa lançará aplicativo para cadastro em renda emergencial na terça (07)

Calendário de pagamento será divulgado durante a semana e, segundo presidente do banco, poderá ser feito em até 48 horas depois de recebimento dos...

O Governo do Brasil anunciou que o reajuste anual de todos os remédios será adiado por dois meses. O motivo é a crise provocada...

Brasil: Datafolha aponta que 59% são contra renúncia de Bolsonaro; 37% querem que ele renuncie

Pesquisa Datafolha publicada neste domingo (05/04) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta que 59% dos brasileiros rejeitam a renúncia do presidente da República Jair Messias Bolsonaro em meio à sua...

COVID – 19: Empresas podem formar “cartéis do bem” no período da pandemia mundial

Acordos entre empresas concorrentes, que em situação normal podem ser considerados infrações econômicas porque, em tese, são prejudiciais aos clientes, são tolerados e até...