20.3 C
Brasília
domingo, março 29, 2020

Brasil: Concurso 2.247 da Mega-Sena acumulou

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do Concurso 2.247 da Mega-Sena, e a estimativa do prêmio para o próximo sorteio é R$ 4,8 milhões. Foram as seguintes...

Sequela de zika em bebê pode surgir após 2 anos

Leia Também

Brasil: Concurso 2.247 da Mega-Sena acumulou

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do Concurso 2.247 da Mega-Sena, e a estimativa do prêmio para o próximo sorteio é R$ 4,8 milhões. Foram as seguintes...

Brasil: Abastecimento volta ao normal nos supermercados, mas preços disparam

Depois da corrida desenfreada dos consumidores aos supermercados ter deixado as prateleiras vazias, o ritmo de abastecimento parece ter voltado ao normal. Uma marca...

Campanha busca possibilitar que esses profissionais sigam trabalhando e levando o Brasil sobre rodas

A Policia Rodoviária Federal  -  PRF Brasil) começou a receber, desde do último sábado (28/03), doações de alimentos, marmitas, kits de higiene, entre...

Governador prorroga decreto estadual de isolamento social por mais sete dias

O governador do Estado do Ceará Camilo Santana (PT), usou na noite deste sábado (28/03), a sua página no Facebook, e fez uma transmissão ao vivo,...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Um estudo feito com bebês de mulheres infectadas pelo zika na gestação mostra que um terço deles registrou algum atraso no desenvolvimento até dois anos e oito meses após o nascimento. O achado indica que o vírus pode provocar problemas neurológicos, visuais e auditivos mesmo em bebês nascidos sem microcefalia ou qualquer outra anormalidade.
Responsáveis pelo estudo, os pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vêm acompanhando 216 bebês nascidos entre 2015 e 2016 no País. Todos eles são filhos de mulheres que tiveram a infecção pelo vírus confirmada em algum momento da gravidez. De acordo com a pesquisa, publicada na revista científica Nature Medicine, 68 das 216 crianças avaliadas (31,5%) tiveram problemas neurológicos detectados no período de 7 a 32 meses de idade.
“O problema mais comum foi atraso no desenvolvimento da linguagem, mas observamos também atrasos motores e cognitivos”, destacou a pediatra Maria Elisabeth Moreira, pesquisadora da Fiocruz. “Nossa intenção é monitorar essas crianças até a idade escolar”, destaca a médica.
- Advertisement -

Ùltimas Notícias

Brasil: Concurso 2.247 da Mega-Sena acumulou

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do Concurso 2.247 da Mega-Sena, e a estimativa do prêmio para o próximo sorteio é R$ 4,8 milhões. Foram as seguintes...

Brasil: Abastecimento volta ao normal nos supermercados, mas preços disparam

Depois da corrida desenfreada dos consumidores aos supermercados ter deixado as prateleiras vazias, o ritmo de abastecimento parece ter voltado ao normal. Uma marca...

Campanha busca possibilitar que esses profissionais sigam trabalhando e levando o Brasil sobre rodas

A Policia Rodoviária Federal  -  PRF Brasil) começou a receber, desde do último sábado (28/03), doações de alimentos, marmitas, kits de higiene, entre...

Governador prorroga decreto estadual de isolamento social por mais sete dias

O governador do Estado do Ceará Camilo Santana (PT), usou na noite deste sábado (28/03), a sua página no Facebook, e fez uma transmissão ao vivo,...

Brasil: Prefeito de cidade do Piauí morre por coronavírus

O prefeito de São José do Divino, no Piauí, Antônio Nonato Lima Gomes, morreu por causa do coronavírus. Ele é a primeira vítima da...