20.3 C
Brasília
segunda-feira, março 1, 2021

  Faturamento no quarto trimestre foi recorde e chegou a R$ 12,6 bilhões, crescimento de 33,2% em relação ao mesmo período de 2019   A Caixa Seguridade...

Variante da África do Sul pode reduzir em até 2/3 eficácia da vacina da Pfizer

Leia Também

  Faturamento no quarto trimestre foi recorde e chegou a R$ 12,6 bilhões, crescimento de 33,2% em relação ao mesmo período de 2019   A Caixa Seguridade...

INEP divulga gabaritos da reaplicação do Enem. Resultado sai em março de 2021

    O Ministério da Educação (MEC) divulga, nesta segunda-feira (01/03), os gabaritos e os cadernos de questões da reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Participantes...

Presidente Jair Bolsonaro pode privatizar empresas estatais por decreto

  Segundo especialistas, a maioria das estatais na lista não precisa do aval dos parlamentares e pode ser incluída no PND, a desejo do governo, por...

Vacina totalmente nacional contra o coronavírus pode ficar pronta em um ano

  A UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais concluiu a primeira etapa da pesquisa de uma vacina contra o novo coronavírus. A novidade é...
Jonas Mellohttps://www.jornaldelesteaoeste.com/
Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello
vacina pfizer Variante da África do Sul pode reduzir em até 2/3 eficácia da vacina da Pfizer

 

A variante da COVID-19 identificada na África do Sul tem a capacidade de reduzir a eficácia da proteção promovida pela vacina da Pfizer/BioNTech em cerca de 2/3. O imunizante não consegue então neutralizar a ação do novo coronavírus. O fato foi identificado por cientistas das próprias desenvolvedoras da vacina, a farmacêutica Pfizer e a empresa de biotecnologia BioNTech, em parceria firmada com a University of Texas Medical Branch (UTMB) Galveston – Class of 2024. As descobertas foram publicadas no The New England Journal of Medicine.
 
Reportagem do Estadão ressalta que ainda não há um parâmetro de referência estabelecido para determinar o nível de anticorpos necessários para proteger contra o coronavírus. Diante disso, ainda não se sabe se esse índice de redução de dois terços pode fazer com que a vacina seja ineficaz contra a variante. As duas empresas ressaltam que o teste precisa ser realizado também em pessoas, já que nesse estudo os cientistas desenvolveram um vírus modificado que continha as mesmas mutações carregadas na porção de “spike” da variante do coronavírus altamente contagiosa descoberta pela primeira vez na África do Sul, conhecida como B.1.351.
 
O Spike, usado pelo vírus para entrar nas células humanas, é o alvo principal de muitas vacinas contra a COVID-19. A matéria explica que os cientistas fizeram testes com o vírus modificado em relação ao sangue coletado de pessoas que receberam a vacina e descobriram uma redução de dois terços no nível de anticorpos neutralizantes em comparação com seu efeito na versão mais comum do vírus prevalente nos testes nos EUA.
- Advertisement -

Ùltimas Notícias

  Faturamento no quarto trimestre foi recorde e chegou a R$ 12,6 bilhões, crescimento de 33,2% em relação ao mesmo período de 2019   A Caixa Seguridade...

INEP divulga gabaritos da reaplicação do Enem. Resultado sai em março de 2021

    O Ministério da Educação (MEC) divulga, nesta segunda-feira (01/03), os gabaritos e os cadernos de questões da reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Participantes...

Presidente Jair Bolsonaro pode privatizar empresas estatais por decreto

  Segundo especialistas, a maioria das estatais na lista não precisa do aval dos parlamentares e pode ser incluída no PND, a desejo do governo, por...

Vacina totalmente nacional contra o coronavírus pode ficar pronta em um ano

  A UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais concluiu a primeira etapa da pesquisa de uma vacina contra o novo coronavírus. A novidade é...

O STJ não vai salvar apenas Flávio Bolsonaro

Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE - A nulidade do processo da rachadinha, decidida por João Otávio de Noronha, vai favorecer também outros parentes de Jair Bolsonaro. Como diz...